• Instagram

Governo promove cerimônia para assinatura de termos de outorga do Edital Juventude com Ciência

Em 15/10/2019

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), juntamente com a Secretaria de Estado da Juventude (SEEJUV), realizaram nesta segunda-feira (14), cerimônia de assinatura dos termos de outorga do Edital Juventude com Ciência. O evento foi coordenado pelo presidente da Fundação, André Santos e pela secretária Tatiana Pereira, ambos acompanhados por suas equipes. O ato contou com a participação dos secretário de governo Francisco Gonçalves (Direitos Humanos e Participação Popular), do secretário adjunto Bruno Lacerda e de representantes dos municípios que receberão a caravana do Mais IDH, formada pelas equipes de pesquisadores contemplados no edital.

O edital Juventude Com Ciência chega este ano a sua terceira edição. A chamada tem como objetivo contribuir para a formação de estudantes, por meio da mobilidade acadêmica, para desenvolvimento de projetos de caráter extensionista, por meio da linha de ação “Popularização da Ciência”, e no âmbito do programa “Mais Divulgação”.

Antes da assinatura dos termos de outorga, os contemplados participaram de oficina sobre o edital onde foram repassadas informações sobre a chamada pública e sobre a prestação de contas dos projetos. As informações foram dadas pelos diretores da FAPEMA, Maurício Brandão (Financeiro), João Batista Bottentuit (Científico), e Jaine Santos superintendente de Politicas Publicas da SEEJUV. O secretário-adjunto da SEDIHPOP, Bruno Lacerda, falou sobre o programa Mais IDH do Governo do Estado.

Durante seu pronunciamento o diretor-presidente da FAPEMA, André Santos, destacou a importância do edital que tem a parceria com a Secretaria da Juventude e com a de Direitos Humanos e Participação Popular. “Por meio do edital o Governo do Estado irá financiar importantes projetos que serão levados para municípios de menor IDH e com certeza impactaram de forma positiva na vida dos moradores dessas localidades e no desenvolvimento dessas cidades. Entre os projetos com o uso do babaçu, produção de alimentos, robótica, na área de lazer, cursos de negócios para geração de renda, epidemiologia e engenharia sanitária”, pontou o presidente.WhatsApp Image 2019-10-14 at 16.34.31

O secretário Francisco Gonçalves disse que a melhoria do IDH nesses municípios é um desafio do Governo e os projetos aprovados por meio do Edital Juventude com Ciência se apresentam como soluções criativas e de baixo custo de qualidade e replicável, para enfrentar os problemas do Estado. “Este edital possibilita aos estudantes, do Ensino Médio de nosso Estado, a se encontrar com pessoas de diferentes pontos do maranhão e com isso ajudar em seu crescimento”, disse o secretário.

A importância da iniciativa também foi destacada pela secretária Tatiana Pereira. “A gente tem percebido o impacto positivo na vida dos estudantes que participam do projeto, assim como professores e das comunidades que recebem as equipes. Ao longo desses três anos de desenvolvimento do edital a gente tem observado a melhoria a cada ano, se colocando como prioridade em relação ao desenvolvimento do Maranhão”, disse a secretária.

Receberam a caravana do Juventude com Ciência os municípios de Cajari, Santa Filomena do Maranhão e Aldeias Altas. O embarque da primeira caravana está previsto para o início de novembro. A estada dos membros das equipes nos municípios tem o apoio das prefeituras envolvidas no projeto que são parcerias do Governo do Estado na ação.

MAIS SOBRE O JUVENTUDE COM CIÊNCIA

O projeto Juventude com Ciência é uma ação do Governo do Estado desenvolvido pela Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (SEEJUV) e pela FAPEMA, em parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP), que auxilia na formação de estudantes vinculados às instituições de ensino da rede pública, por meio da mobilidade acadêmica para o desenvolvimento de projetos de caráter extensionista que contribuam para a melhoria de indicadores sociais dos municípios no âmbito do Plano Mais IDH.

Para a professora Léa Cardoso, que teve seu projeto aprovado, disse que a iniciativa é importante uma vez que ele permite um intercâmbio de informação. O projeto em questão trata sobre a climatologia – Climatologia Geográfica com Auxílio da Plataforma Arduino. “O objetivo é conhecer o clima local e facilitar o ensino-aprendizagem de geografia. Vamos ensinar como implantar uma estação meteorológica de baixo custo e mostrar como o clima interfere na prática humana, na lavoura e na economia”, contou.

Click to open larger map

Desenvolvimento © SEATI | www.seati.ma.gov.br